23 de agosto de 2012

Espectador da própria vida


Eu não podia estar fazendo aquilo. Mas quem disse que não?
Era tanta gente dizendo que aquilo era errado, que resolvi fazer. Descobri que gosto de contrariar. Não por pirraça ou teimosia, e sim, por um coração que ainda estava apaixonado. Você lembra de quantos rostos conhecidos desviamos antes de atravessar a rua? Das lágrimas que dividimos por causa do nosso amor mal compreendido? Quantas mentiras contamos para que pudéssemos ficar juntos? 

Claro, que se lembra. Você foi o que mais sofreu com tudo isso. Deixei-me influenciar e agir contra a minha vontade, para realizar a felicidade dos outros. E quanto a minha vontade de ser feliz? Eu deixei de lado por medo de criticas - o que não adiantou nada. Pois, mesmo fazendo o que as pessoas acham que é "certo", sempre vão existir julgamentos.

Lembro-me de quando o sol iluminava seu sorriso tudo ao redor se tornava pequeno, minúsculo e desimportante. Naquele momento eu não me importava com nada, mas as coisas fugiram do meu controle. E de repente,  passei a ser apenas o espectador da minha própria vida.
Comecei a ver tudo acontecer como se estivesse numa peça teatral, mas na plateia. Eu não conseguia definir qual seria a próxima cena, ao menos que pedisse permissão. Frustra você ver sua vida passar sem ter o direito de opinar, ou simples ser você mesma.

“Não tenha medo do que os outros vão pensar!”. Uma voz gritou de dentro de mim. E, de lá pra cá, isso não saia da minha cabeça.

Cada pessoa tem um conceito sobre a felicidade, pra mim nesse momento: felicidade é estar ao seu lado. Por mais que algumas pessoas não acreditem nosso amor, nós acreditamos e, isso é suficiente.

--
Érica Lopes


12 comentários:

Aione Simões disse...

Que texto lindo, flor! Tão sincero e verdadeiro...
Beijos!

Rosa Soares disse...

Erica este texto ficou lindo. Muito envolvente. E com uma mensagem tocantes. Mesmo fazendo o que as pessoas acham certo sempre vao existir julgamentos, mas o importante eh aquilo que somos e acreditamos. O ultimo paragrafo esta perfeito. Parece um livro. Erica, desculpa a minha ausencia daqui, estava sem actualizar o meu blog. Bjinho e boa quinta. Tive saudades do teu cantinho.

http://soentrenosmulheres.blogspot.com/

camila disse...

Ai é lindo amiga.... eu nem sei mais se estou amando se sou amada... queria ser conquistada novamente.. no momento só.. é, esse texto ja não serve para mim.. mais é lindo.. lembrei do inicio do meu namoro quando eu olhava para meu namorado, o seu sorriso era lindo quando ele me olhava... passado.. beijoss
http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

Vinícius Costa disse...

Sabe que adoro seus textos, né, Érica?
São sempre muito inspiradores! Já este eu amei! Rsrs...

Um beijo,
Vinícius - Livros e Rabiscos

Bruna Fernandes disse...

Que lindo!! Sinto que um livro com seus textos está vindo em breve rsrs

Bjos!!

Amanda Cristina disse...

Acreditar no amor e permitir-se arriscar é um passo para nossa felicidade!
Ainda me sinto muito fechada, sabe? A sociedade critica demais e parece que minhas escolhas não são mais escolhas. As pessoas impõe o caminho que devo seguir e quais decisões tomar, se não for daquele jeito, as críticas e julgamentos virão...
Enfim, quando a gente tem o amor dentro de nós, meio que ele liberta, né?! A gente se sente mais leve e com mais vontade de se arriscar, com mais vontade de quebrar essas barreiras ridículas que nos são impostas... Ahh, o amor! É capaz de tantas coisas! Nós dá força para fazer e coragem para continuar!

Amei seu textinho, Érica! :D

Gislaine Alves disse...

Que texto lindo, Érica. E eu também adoro contrariar.... Não sou tão romântica sabe, então acho que não faz meu estilo, mas o texto é realmente lindo


Gislaine,
atualizado, comenta? http://jeito-inedito.blogspot.com
{ah, segui aqui, pode retribuir? ;D}

Cida disse...

Oi Érica!

Lindo texto.

Acredito que felicidade é em primeiro lugar estar bem consigo mesma.

Boa sexta!

Bjos!!
Cida
Moonlight Books


Paloma Viricio:: Jornalismo na Alma:: disse...

Que lindo o texto e super reflexivo. Acredito que devemos buscar a felicidade sempre...independente do que os outros irão falar ou não. O importante é o que o coração grita.
Beijocas!
http://palomaviricio.blogspot.com.br

Neiva Meriele disse...

que linda sua mensagem amiga. Devemos sempre jogar tudo pro ar por um grande amor. SEMPRE!!!

Beijoks

Luara Cardoso disse...

Se arriscar dá muito medo e por vezes isso acaba fazendo com que a gente tome decisões erradas. Mas como saberemos se não nos arriscarmos?
Adorei o seu texto, Érica!

Um beijo,
Luara - Estante Vertical

Marco Antonio disse...

Boa tarde Érica,

Muito bonito o seu texto...meus parabéns....abçs.


http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

 

Primeiro Livro © 2012 - Todos os Direitos Reservados. Amanda Cristina