16 de janeiro de 2013

A dor do Adeus





Apressa-te a viver bem e pensa que cada dia é, por si só, uma vida.

Eu sabia que perder alguém para morte era algo insuportavelmente doloroso, mas presenciar o sofrimento é algo desesperador.

No dia 31/12/12 minha irmã dava adeus ao seu pai. Justo na véspera do ano novo? Pois é, a morte não escolhe data - ela chega sem precedentes, fazendo um estrago tamanho. 

Presenciando todo aquele sofrimento, faço uma avaliação mental: a morte é mesquinha. Saber que a pessoa que amamos, não vai voltar... Dói! Dói muito! É uma dor que não cessa simplesmente tomando um comprimido. Lateja, fica por perto o tempo todo, sem nos dar paz.

Infelizmente, a morte faz parte da vida. A dor um dia sai de foco, demora um tempo, e apenas pequenos detalhes nos fazem reviver aquele momento doloroso outra vez. Um sorriso parecido, uma foto encontrada na gaveta das recordações , e o foco volta rapidamente. Mas só tempo, pai curador de todas as coisas para silenciar a dor.

Depois desse difícil episódio, valorizo ainda mais cada momento e ligo menos para coisas pequenas.

Viver é tão rápido quanto um disparar de um flash. 

Se você não está em um leito de hospital, abriu os olhos essa manhã, agradeça!

Érica Lopes

4 comentários:

camila disse...

Amiga, que mensagem triste e linda!!
não sei o que dizer.. :(
mais vc tem razão, temos que aproveitar a vida.. pq a morte quando chega é rápido, quase um susto...

beijos
http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/

Marco Antonio disse...

Boa noite Érica.

Lindo o seu post e não tenho nada a acrescentar as suas palavras...só Deus pode confortar....abçs.


http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

Neiva Meriele disse...

Infelizmente apenas nesses momentos em que a realidade bate em nossa porta é que percebemos o quanto desvalorizamos a vida, ou pelo menos não demos a ela a importância que merece.
Meus sentimentos!!!

Bjs.

The Lazy Girls disse...

Oi Erica
Que texto lindo e triste, juro pra vc tó chorando aqui!
Infelizmente a morte arranca de nós as pessoas que amamos e olha por experiência própria nem o tempo apaga a dor, ela pode ficar esquecida mas sempre volta ;(
Temos que aproveitar o tempo que temos.

Tem resenha nova lá no blog, quer ler?
Desde já obrigada!

Fallen In Me
- PatyScarcella

 

Primeiro Livro © 2012 - Todos os Direitos Reservados. Amanda Cristina