29 de julho de 2014

A menina do sotaque arrastado



Para Jalli
Por aturar minhas chatices, pelas risadas, amizade e principalmente pela boa companhia na hora do almoço.


"Se me esqueceres, só uma coisa, esquece-me bem devagarinho."
- Mario Quintana

Eu não sei se você sabe, mas quando te conheci, confesso que não fui muito com a sua cara. Que menina metida a besta! Pensei. Fui um pouco resistente em aceitar você como colega de trabalho, porém era o que tinha para aquele momento.

Aos poucos a menina do sotaque arrastado foi ganhando meu coração, começamos timidamente almoçarmos juntas, e então iniciamos uma amizade com tudo que tinha direito. Dávamos risadas dos outros, fofocávamos, brigávamos, virávamos a cara uma para outra, ou simplesmente ficávamos em silencio nos momentos de tristeza, igual ao dia no banheiro. Eu fui chorar e você toda preocupada foi até mim e me consolou num abraço carinhoso – ficando apenas em silencio me vendo desabafar.

Na semana do meu casamento, eu estava uma pilha, chateada, triste, brava e você falava que tudo ia ficar bem. Suas palavras e carinho foram valiosos para mim – ainda mais naquele momento tão frágil. O grande dia chegou e lá estava você me prestigiando.

Às vezes você passa uma vida inteira procurando uma amizade sincera, percebe que em um ano foi tempo suficiente para chamar essa pessoa de amigo. Falta menos de 15 dias, para menina do sotaque arrastado voltar para sua cidade natal, 6 dias para colega de trabalho ir embora.

E como explicar para minha saudade?

Viver são idas e vindas, altos e baixos, começos e fins... Não quis pensar muito no dia de dizer tchau, a realidade é que ele vai chegar. E teremos que nos abraçar carinhosamente e perceber que talvez demore para nos encontramos novamente, com certeza eu não vou conseguir dizer nada, pois estarei debulhada em lágrimas.

Por isso, jamais se esqueça dessas palavras:

Infelizmente esse dia chegou, desejo boas vibrações nessa nova fase, sempre vou me lembrar com carinho dos momentos que passamos: compartilhando, rindo, chorando, brigando.

Se algum dia, falei algo que te magoou, me desculpo – provavelmente estava de TPM. Desejo que seus dias sejam sempre felizes e quando a tempestade se aproximar confie em Deus. Ele jamais a abandona seus filhos.

Tchau, menina do sotaque arrastado.

Até qualquer dia...



3 comentários:

Maaary Cruz disse...

Pôxa vida, isso mexeu realmente comigo.
Realmente, essa menina do sotaque arrastado é cativante. Não sei o que escrever, pois estou em lágrimas, mas de uma coisa eu tenho certeza, ela vai deixar muita saudades...
Também não quero pensar no dia de dar tchau, se não consigo segurar as lágrimas desde já imagine na hora de dar aquele abraço apertado e cheio de gratidão? E eu sou muito grata por ser amiga dessa "menina do sotaque arrastado", sou grata por ter todas vocês na minha vida.
Foram momentos incríveis e experiências que vou levar pra sempre.
Saudades desde já, menina Jale! ♥

Jallesca disse...

Sinceramente.. prefiro não falar nada. Não encontrei palavras para explicar o que estou sentindo agora. É um sentimento de que estou no caminho certo, fazer amizades para o resto da vida. Eu sei que vou levar para o Ceará boas lembranças, conversas, momentos. Amiga, linda, escritora.. desejo tudo de bom a você, em dobro.
Obrigada por escrever esse texto maravilhoso. Sempre.. sempre, quando for 12:05 irei lembrar da melhor hora.
Um abraço..
Jallesca

Liliane Pereira disse...

Lindo cara Érica,

Essa menina realmente é encantadora! Eu sim, tive a oportunidade de acompanhar toda a fase do crescimento dela! Infelizmente depois de grandes, tomamos rumos totalmente inversos. Mas ainda hj carrego comigo nas minhas coisas uma pequena boneca que ela me deu no dia em que vim embora para Roraima..

Menina encantadora! Tenha certeza que a amizade de vcs continuará viva sempre!

 

Primeiro Livro © 2012 - Todos os Direitos Reservados. Amanda Cristina